Contato

Para falar comigo e saber sobre a programação de atividades envolvendo o Canto Natural, como workshop, cursos, palestras e eventos, escreva para:

cantonatural@ig.com.br

Uirapuru - cantador das matas, cantador da essência.

Uirapuru - cantador das matas, cantador da essência.
Pintura em aquarela do artista plástico Arakaessã (Daniel Utsumi), que é meu companheiro de vida e música.

Natural Chant, the singing of the soul.

This is a website for publicizing the Natural Chanting, as a new vision and teaching methodology for the art of singing, based on the Gestionary Vision (Natural Consciousness), the webbing vision developed by Ramy Arany in KVT Institute. It is also a place to talk about everything that involves voice and singing, to exchange ideas and to present work that is in harmony with this proposal.


Welcome!



sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

A Respiração no Canto Natural

Por Cinthia Almeida - Instituto KVT


Na compreensão do Canto Natural, respirar é tão natural para cantar como o é para realizar qualquer outra atividade na nossa vida. Então, por qual motivo são tão freqüentes os relatos de dificuldade em respirar para cantar?

Na raiz desta dificuldade está a crença invertida do movimento natural no nosso corpo, de que é o ar respiratório que produz a voz. Esta idéia revela a respiração como origem do canto. Mas, para o Canto Natural, é a voz como extensão dos sons naturais que gesta e nasce na respiração. Logo, a respiração quando somos cantando é o próprio movimento da voz. É o canto que comanda a respiração quando cantamos.

Sendo a respiração o caminho por onde a voz se movimenta e se revela audível, é necessário que retornemos à sua harmonia natural para que possamos fluir ao cantar. Pois, sem isso, acabamos encontrando resistências e bloqueios devido aos desequilíbrios respiratórios.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Canto Natural para as Mulheres Idosas do Projeto Bem Viver

Por Cinthia Almeida - Instituto KVT

Ontem, conduzi uma vivência de Canto Natural para cerca de cinquenta mulheres. Todas frequentadoras assíduas do Projeto Bem Viver, coordenado por Regina Pastore.
Regina me convidou há dois meses para levar o Canto Natural às idosas do projeto e em nome do Instituto KVT, eu aceitei. Natália Palmieri, professora-terapeuta de Dança Natural, me acompanhou.
Foi uma vivência bonita, alegre e profunda em sua simplicidade. Falei sobre a Visão Gestadora, base do Canto Natural, e do potencial da voz e do canto, nesta visão, para a construção da harmonia na nossa existência.

Trabalhamos coordenação motora, memória, relacionamento interpessoal, soltura vocal e corporal, interiorização, imaginação e flexibilidade interna.
E, como disse ao final do trabalho, o melhor deste encontro ficou guardado para cada uma de nós que fomos reunidas. Uma palavra, um gesto, uma música, uma idéia, uma sensação... Uma nova visão sobre si mesma e a voz.


Sou grata a Regina Pastore pelo convite e a todas as mulheres que participaram.
Um abraço!

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Inscreva-se para o Canto Natural - início em agosto

O Canto é o Vôo da Voz

Por Cinthia Almeida - Instituto KVT

Vamos pensar sobre as dimensões do nosso ser em que a nossa voz se manifesta mais visível, ou melhor, audível. Sim, pois não vou incluir o pensamento.
Então, falemos sobre três dimensões:

- Escrita

- Falada

- Cantada

Em qual delas nossa voz necessita de maior velocidade para se expressar em harmonia?
Concordou comigo quem observou ser a dimensão em que a voz se expressa cantada.
Agora, vamos refletir no por quê desta observação.  

Neste momento estão lendo o que escrevi e falando mentalmente este texto, no entanto, levei bem mais tempo para escrevê-lo do que o tempo que estão levando para lê-lo. Ao escrevê-lo, muitas vezes apaguei o que havia escrito no trabalho de construir as idéias da forma mais clara possível. Nesse sentido, a voz no canal da escrita é mais lenta e nos proporciona exercitar a fluência na construção da expressão de nossos pensamentos e sentimentos, nos dando tempo e espaço para harmonizarmos a escrita de acordo com o foco escolhido.

Suponhamos que você tenha gostado tanto deste texto, que vai falar sobre ele com uma pessoa amiga. Sua voz necessariamente irá acelerar a fim de moldar em sons, os fonemas, e em tons, seus pensamentos e sentimentos a respeito deste texto para comunicá-los a seu interlocutor. Ainda assim, é possível que dê pausas para escolher as palavras, organizá-las, corrigir-se, etc.

Finalmente, imagine que vá comunicar este texto ao seu amigo cantando suas palavras. Realmente, cantando. Deste modo, vai observar que se realmente cantar este texto, irá sustentar sua voz em movimento contínuo, em harmonia. E, mesmo que esse canto seja com espaços, eles serão harmônicos, partes da música. Se em algum momento interrompê-lo, deixará de cantá-lo. Se estivesse realmente voando como o pássaro, despencaria.

Para voar, o pássaro dança com o ar e, nessa dança sustenta o vôo. O vôo do pássaro, como expressão do movimento de seu ser de pássaro, só é possível porque é extensão do movimento do ser do ar. O ar ensina o pássaro a movimentar e a voar. Já imaginou se para se manter voando o pássaro tivesse que permanecer o tempo todo batendo as asas, como quem vence pelo esforço!

Assim é nossa voz, que também nasce e se sustenta no ar. E é no nosso canto que este movimento fica mais evidente. O ar onde nasce e se sustenta nossa voz e nosso canto é nossa própria respiração. E, como o ar em que nasce e se sustenta o vôo do pássaro, está em contínuo movimento dentro de nós, já que é o mesmo ar. O canto é a expressão sonora deste movimento. É o vôo da nossa voz!

E como a voz é expressão do nosso ser, então quando cantamos nosso ser alça vôo e se movimenta pelos vales, colinas, cavernas e todas as matas internas por onde a voz nos levar, por meio dos sons e dos tons, que são os caminhos por onde a voz pode caminhar.